domingo, 2 de setembro de 2012


Cada vez que o via, caía outra vez. Era como aquela pedra no caminho que, quando você menos espera, aparece e te faz tropeçar. Quando parecia que já estava esquecido e superado, sempre encontrava seu caminho de volta até ela. Entrava de novo em seu coração, rasgando aquela cicatriz com seus olhos verdes. Apenas uma palavra e ele conseguia que ela virasse sua cabeça e o procurasse, querendo ouvir mais delas. Nunca ninguém havia a tocado dessa maneira, havia a marcado dessa forma, tão desinteressadamente, tão docemente. Podiam ter sido algo mais, mas nunca foram nada. Mas isso não acabava com a sensação de que sua alma estava do avesso ao vê-lo, a súplica de seu olhar ao tocá-lo, o beijo que seus olhos dedicavam a ele... Um beijo que todos pareciam ver, menos ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Lo importante es que la música suene más fuerte que los problemas."
Obrigada pela visita.